Precisamos conversar sobre o pé de atleta – Agittus

Precisamos conversar sobre o pé de atleta

74603-precisamos-conversar-sobre-o-pe-de-atleta

Já sentiu uma coceira insistente na região dos pés, principalmente entre os dedos? Foi para a piscina ou para a praia e voltou com os pés avermelhados, cheios de manchas ou algumas feridas?

Todos esses problemas podem ser resultado da ação de fungos que causam micoses, incluindo o famoso pé de atleta. Você sabe o que é isso?

No post de hoje, saiba mais sobre o pé de atleta e descubra como tratá-lo!

O que é o pé de atleta?

Conhecido popularmente como frieira, o pé de atleta é uma patologia causada por fungos que costuma atingir a pele. Se você acha que está com esse problema, não precisa se preocupar: ele é bem comum e fácil de tratar!

Quais são as causas principais?

O fundo responsável pelo pé de atleta é o Tricophyton, o mesmo causador de outros tipos de micose.

Uma forma comum de contrair a doença é o contato com pessoas que também estão com pé de atleta, pois a doença é contagiosa. O uso de objetos pessoais, como toalhas e lençóis, ou mesmo o contato com superfícies contaminadas, como mesas e cadeiras, também são formas de se contrair a patologia.

Mas a contaminação não é assim tão simples. Encostar uma única vez na pessoa ou ter contato por um instante com o fungo não costuma desencadear o pé de atleta. Afinal de contas, o nosso corpo possui barreiras imunológicas. Porém, se elas estiverem fracas, o contágio ocorre facilmente.

Quais os fatores de risco?

Existem alguns fatores que aumentam a predisposição de um indivíduo em contrair e em desenvolver o pé de atleta. Veja quais são eles:

  • uso constante de meias úmidas;
  • calçados apertados;
  • andar sem calçado em locais públicos, como praias, vestiários, áreas de piscina, saunas e outros;
  • estar com o sistema imune baixo;
  • compartilhar objetos pessoais;
  • ser do sexo masculino.

Quais são os sinais e sintomas?

Percebeu a pele coçando ou constatou que ela está avermelhada? Sentiu dor, queimação ou notou o surgimento de bolhas? Então fique atento: você pode estar com pé de atleta.

A evolução desses sintomas pode acabar enfraquecendo as unhas, deixando-as esbranquiçadas e quebradiças. Os fungos também podem passar de um pé para o outro, ou até mesmo contaminar as mãos caso elas fiquem em contato com a região afetada.

Como é feito o diagnóstico?

Se você está apresentando alguns desses sinais e sintomas descritos acima, então está na hora de procurar ajuda médica.

O diagnóstico, em alguns casos, pode ser realizado apenas pela avaliação clínica, por meio da observação do profissional e da descrição dos sintomas pelo paciente. Para ajudar na confirmação, pode ser necessário:

  • usar luz negra ou de Wood na região afetada;
  • recolher amostras da área infectada;
  • enviar amostra de pele para o laboratório.

Como é realizado o tratamento?

Se o problema estiver no início, o mais provável é que o médico prescreva um medicamento antifúngico de uso tópico, como uma pomada ou loção. Se não houver melhora, um tratamento mais intenso pode ser necessário, o que será determinado pelo profissional.

Como prevenir?

Se você não quer nem passar perto da possibilidade de ter pé de atleta, o melhor a fazer é seguir algumas orientações:

  • usar calçados abertos mais vezes e que sejam feitos de materiais naturais;
  • trocar a meia com frequência caso você use muito sapato fechado;
  • sempre estar calçado em locais públicos, especialmente naqueles mais úmidos;
  • não usar objetos pessoais que não sejam seus.

Seguindo essas dicas simples, é possível ficar bem longe do pé de atleta. Quer acompanhar de perto outros conteúdos sobre moda e bem-estar? Assine a nossa newsletter e não perca nenhum post do blog!

Comentários

comentários

VEJA TAMBÉM

RECEBA NOSSAS NOVIDADES

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSAS NEWSLETTERS

AGITTUS NAS REDES

CURTA, COMENTE, COMPARTILHE E FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES DA AGITTUS!